quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Dinheiro


Se trabalha, se luta, se quer, se mata... Tudo aqui na terra ao menos em uma olhadela se observa que gira em torno de dinheiro. As ações deste mundo por menor que seja segue este mecânica, este movimento que chega a ser inato no comportamento humano. Questões políticas, lá esta a força do dinheiro, relacionamentos olha ele lá ditando as regras e medindo o afeto e o grau de intimidade entre as pessoas.

Pasmo em ver que até em questões mais íntimas ele, o dinheiro é o dono dos holofotes, como por exemplo, a venda de virgindades na internet, minha visão sobre isso é que realmente a humanidade chegou num grau extremo de banalização. Num assunto tão íntimo como a virgindade o ser humano chegou a esse nível de miserabilidade mental e emocional. O fato em si é que, se descartou qualquer capacidade intelectual e física de alcançar um objetivo falível para se tomar uma atitude irracional e banal. 

Em outros textos coloquei que a ideia de fundo do filme Resident Evil de que, um vírus letal chamado de T vírus que tira todos os sentidos de pensamento e racionalidade e torna os seres infectados em bestas incontroláveis dominadas pelo instinto mais primitivo de alimentar-se é um olhar para o futuro da humanidade talvez se mostrasse um tanto apocalíptico, mas, veja se não. As pessoas deixam de raciocinar e de agir com sanidade frente ao dinheiro, o que existe muitas vezes é um instinto incontrolável de ter o dinheiro e as coisas que ele pode de forma transitória dar.

Ai... Bem nós entraríamos em uma discursão sobre as questões que afligem o ser humano moderno, mas isso fica pra outra hora.

Reality Shows onde se coloca homens e mulheres como animais de zoológico a se matarem por dinheiro, não é mais novidade em nossos dias, que alias uma ação bem engenhada pelos nossos governantes, uma reedição da política de alguns imperadores romanos que davam ao povo pão e sangue nas arenas de luta. Bem as armas são outras, a arena é outra os lutadores, mas, o que o povo quer ver ainda é o mesmo, a ascensão de um miserável que de todas as formas escusas chegou ao prêmio.

O dinheiro chegou à fé e neste campo chegou e se tornou um deus que chega a ter práticas bem diversificadas para abençoar seus seguidores, um deus sincretista, que se utiliza de várias manobras para possuir o coração dos seus. Assim nós observamos nos dias de hoje, copo de agua, mesa branca, banho de sal grosso e até reza de fogueira e aja folego pra subir montes e escalar morros kkkk....

O amor ao dinheiro realmente é a raiz de todos os males e ainda falando sobre o campo da fé, os estragos que esse sentimento trás são incalculáveis. O amor ao dinheiro, em uma fé fingida pode trazer males de magnitude de um tsunami. Uma pessoa que almeja o episcopado (pastorado) apenas de forma econômica e de acessão social pode adoecer igrejas e mutilar almas que apenas desejam seguir ao céu. Acho que, de todos os pecados este me deixa mais perplexo uma vez que ao mutilar uma fé, uma alma que deseja de forma genuína e pura sua entrada no céu, seu aconchego nos braços do pai, cura de seus males físicos e espirituais serem maltratadas apenas pelo desejo de poder e riqueza, chega a ser imoral e hediondo.

Sei que existe a vontade de vencer na vida, todos nós devemos buscar uma vida de satisfação e conforto, mas de forma serena e pura, honesta e sem dolo ao próximo. Neste ponto vem em minha mente o que Jesus falou “... Do que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma”.

Xápiç Eirêneuô

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...