segunda-feira, 29 de abril de 2013

Não, não quero mais ver internet



Não,Não quero mais ver internet, e me deprimir assistindo a degradação da imagem do sendo confundida com algo pseudo cristão que se espalha na teia mundial. Horror e desonra, dor e sofrimento aos olhos dos verdadeiros cristãos que esperam a volta do seu amado. Onde estão os homens de Deus para protestar de forma a agradar o mestre? o desrespeito assola as portas da igreja e se alastra um sentimento de um Deus inerte que tudo permite, tudo aceita e que só é amor.

Os que protestam usam os meios de fazer de forma a disseminar mais ódio e raiva aos que esperam uma falha dos que são crentes muito embora a falha é dos que se dizem "cristãos" e nunca foram, o máximo que podem ser chamados são de aproveitadores e barganhadores de favores divinos. Só há zombaria e discórdia, amor a própria imagem e legalismo, futilidade e banalidade. Não há verdade nem retidão. O caminho da graça sendo ridicularizado e menosprezado por pessoas que lutam pra manter o poder e pessoas que lutam pra esta no poder. “Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” 1 João 2.15-16

A oferta de paz e amor que se encontra no evangelho não pode ser relegada a mero discurso saudosista, o evangelho não pode ser suprimido e colocado em seu lugar essa coisa enlatada e desidratada do óleo da graça que estão difundindo por aí. O evangelho de Cristo é amor. "Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos" 1 João 4:9

A verdade do evangelho sendo colocada ao relativismo pragmático, tudo depende, tudo é de acordo com o que se vê. Os homens se colocando como donos dos pensamentos de Deus, usando de vã filosofias para sustentar seus apetites desordenados e tendo o apoio de muitos que dizem ser "cristão", ao mais e triste é ver os verdadeiros homens de Deus se apequenarem em seus gabinetes e salas, inertes e sem coragem de bradar de forma responsável as investidas do inimigo a amada igreja.  "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela;" Mt 16;18

Não, não quero ver mais internet e doloroso e triste ver...

JC Silver

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Verdade Nº 01


Revernizado os sites em que sempre vejo, vi no site Ministério Beréia este texto primoroso e cativante, uma resposta a minha alma cansada e convalescente frente a tantas manifestações deste famigerado avangelho hodierno. Acredito que será um bom deleite aos leitores deste Blog. Desfrute e medite 


A VERDADE TRANSFORMDORA DO EVANGELHO
Por Pr. Silas Figueira

“No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois dos seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus! Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isto, seguiram Jesus. E Jesus, voltando-se e vendo que o seguiam, disse-lhes: Que buscais? Disseram-lhe: Rabi (que quer dizer Mestre), onde assistes? Respondeu-lhes: Vinde e vede. Foram, pois, e viram onde Jesus estava morando; e ficaram com ele aquele dia, sendo mais ou menos a hora décima. Era André, o irmão de Simão Pedro, um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus. Ele achou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse: Achamos o Messias (que quer dizer Cristo), e o levou a Jesus. Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, o filho de João; tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro”). (Jo 1.35-42)

Estamos vivenciando dias tenebrosos em relação à mensagem do Evangelho. O Evangelho puro e simples tem sumido dos púlpitos e tem sido pregado em seu lugar outro evangelho; como disse o apóstolo Paulo em Gálatas 1.6,7:

“Admira-me que estejais passando tão depressa daquele que vos chamou na graça de Cristo para outro evangelho, o qual não é outro, senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo”.

Outro evangelho é o que temos visto por aí. Um evangelho híbrido, que tem sido o cruzamento do Evangelho com ideias humanas, nascendo assim um monstro devorador, levando as pessoas a terem uma ideia totalmente distorcida de quem seja realmente Jesus, e, principalmente, porque Ele morreu na cruz.

O Evangelho puro e simples tem sido substituído pelo sincretismo religioso (Sincretismo - Sistema filosófico ou religioso que tende a fundir numa só várias doutrinas diferentes; ecletismo). Estamos vivendo a época onde muitas igrejas têm adotado em seus cultos certos costumes e ritos de outras religiões, como por exemplo, o sal grosso, da rosa ungida, águas vindas de Israel, óleo consagrado... No entanto, tudo isso não passa de uma distorção do verdadeiro Evangelho. Do Evangelho que liberta o pecador e traz alento a alma carente da graça de Deus.

O texto em apreço nos leva a reflexão sobre o quanto a Verdade do Evangelho pode transformar o ser humano. E por que cremos assim?

Por algumas razões que encontramos no próprio texto e leva a ver de forma clara o quanto o Evangelho puro e simples é abeçoador e transformador. Vejamos:

1 – Em primeiro lugar: o Verdadeiro Evangelho leva as pessoas seguirem a Cristo e não seguirem a homens (Jo 1.35-37).

João Batista começa a se desvencilhar dos seus discípulos, pois ele veio para anunciar a Jesus e fazer com que as pessoas seguissem a Cristo e não a ele:

“No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! É este a favor de quem eu disse: após mim vem um varão que tem a primazia, porque já existia antes de mim. Eu mesmo não o conhecia, mas, a fim de que ele fosse manifestado a Israel, vim, por isso, batizando com água. No dia seguinte, estava João outra vez na companhia de dois dos seus discípulos e, vendo Jesus passar, disse: Eis o Cordeiro de Deus! Os dois discípulos, ouvindo-o dizer isto, seguiram Jesus”. (Jo 1.29-31; 35-37).

Hoje o que mais temos visto são líderes preocupados em fazer seus seguidores, seus discípulos e não discípulos de Jesus, ou então seguidores de determinadas igrejas (venha para minha igreja e você será abençoado...). Estamos vivendo a época do culto a celebridade. As pessoas vão ao culto por causa de fulano, por causa de beltrano e não para adorar a Jesus.

2 – Em segundo lugar: o Verdadeiro Evangelho testemunha a verdade que é Cristo o Messias (Jo 1.40,41).

“Era André, o irmão de Simão Pedro, um dos dois que tinham ouvido o testemunho de João e seguido Jesus. Ele achou primeiro o seu próprio irmão, Simão, a quem disse: Achamos o Messias (que quer dizer Cristo)”.

André vai se encontrar com seu irmão Simão para dizer que havia encontrado o Messias.

O povo Judeu esperava ansioso o surgimento de um Salvador, o Messias. Aguardavam dia a dia o surgimento desta pessoa prometida por Deus.

Esperavam porque esse Salvador fora prometido diversas vezes no Antigo Testamento. Veja um texto apontando o surgimento dessa pessoa: “Eis que o SENHOR fez ouvir até às extremidades da terra estas palavras: Dizei à filha de Sião: Eis que vem o teu Salvador; vem com ele a sua recompensa, e diante dele, o seu galardão.” (Is 62).

A palavra Messias em hebraico quer dizer “ungido”. É um título que significa que a pessoa era separada especialmente pelo Senhor para uma obra especial. Jesus era esse Messias. O Ungido prometido por Deus. Daí nós entendemos o grande entusiasmo de André em falar a todos que havia encontrado “O Messias”, Jesus.

Inclusive, a palavra “Cristo” não é um sobrenome de Jesus, mas um título. Cristo na língua grega significa “ungido”. Assim, Messias (em hebraico) e Cristo (em grego) são títulos que significam a mesma coisa: Ungido.

André apresentou Simão ao Messias prometido, e não a mais um dos vários messias que já haviam surgido em sua época.

André é um exemplo para nós. Assim como ele apresentou Jesus ao seu irmão, nós devemos apresentar Jesus às pessoas, mas não um Jesus similar como se tem pregado por aí, mas o Jesus verdadeiro. O Jesus que a Bíblia nos apresenta.

3 – Em Terceiro lugar: quem tem o Verdadeiro Evangelho procura levar as pessoas a conhecer a Cristo (Jo 1.42a).

“e o levou a Jesus...”

André não se conteve após ter encontrado Jesus. Ele procurou em primeiro lugar o seu irmão e lhe falou que havia encontrado o Messias e levou Simão até Jesus. Faça como André não retenha essa grande descoberta!

Conta-se uma história de um missionário na Índia que pregou para várias pessoas de uma determinada casta por vários anos, mas ninguém havia se convertido. No entanto, o seu empregado que cuidava do seu jardim de tanto ouvir o evangelho pregado pelo missionário veio a se converter e quis se batizar. Mas o missionário lhe disse que ele não havia vindo a Índia para pregar para a casta daquele homem e que não iria batiza-lo. No entanto a esposa do missionário lhe falou que era para batizá-lo, pois afinal de contas fora o único que havia se convertido. O missionário concorda com a esposa e o batiza com a seguinte condição: não contar para ninguém que ele havia se convertido e que fora batizado por ele.

No dia do seu batismo ele estava radiante de felicidade. Porém, no dia seguinte ao seu batismo, ele desapareceu da casa do missionário. Por vários meses ele ficou sem dar notícias. Até que um belo dia ele aparece na porta da casa do seu patrão. Pediu desculpas, e disse que  ele havia feito aquilo porque ele não conseguiu se conter de tanta felicidade e saiu pelos vilarejos contando para todo mundo o que Jesus havia feito em sua vida e pregando o evangelho que ele havia aprendido ouvindo o missionário. Por isso estava de volta e havia trazido cerca de umas cem pessoas para o missionário batizar. E assim mês após mês ele trazia várias outras pessoas para o missionário batizar. Em pouco tempo havia mais de mil pessoas alcançadas pelo evangelho através daquele indiano.

O que aquele indiano tinha e faltava ao missionário era o entusiasmo de levar as pessoas a conhecerem a Cristo e o desejo de apresentá-Lo a todas as pessoas, independente de qual casta essa pessoa era. André fez isso!

O QUE O VERDAIRO EVANGELHO CAUSA EM NOSSAS VIDAS?

No momento em que Simão teve o encontro com Jesus três fatos marcaram a vida Simão. E o que ocorreu com ele ocorre com cada pessoa que tem um encontro real com o Salvador.

1 – Em primeiro lugar: Jesus mostrou para Simão que conhecia o seu passado (Jo 1.42b).

“Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão, o filho de João”.
Jesus estava dizendo para Simão que conhecia a sua origem, seus parentes, a história de sua vida. Jesus estava dizendo para Simão que sabia como ele havia sido criado.

Jesus estava dizendo para Simão que conhecia as suas vitórias e também os seus fracassos; devido a vida e criação que Simão havia recebido de seus pais, Jesus estava dizendo para Simão que conhecia as suas angústias e seus sonhos. Que para Ele não havia nada oculto na vida de Simão.

Jesus também olha para você e sabe da sua história de vida. Conhece muito bem de onde você veio. Quais são as suas heranças genéticas. O que você herdou de seu pai e de sua mãe. Conhece o seu gênio, suas inquietações, seu medos e também seus sonhos.

2 – Em segundo lugar: Jesus mostrou para Simão que conhecia o seu presente (Jo 1.42b).

“Olhando Jesus para ele, disse: Tu és Simão...”

Jesus estava dizendo para Simão que conhecia o que a sua criação havia proporcionado a ele como pessoa, como cidadão judeu e o que ele havia se tornado.

Jesus também olha para cada um de nós hoje e nos diz a mesma coisa. Jesus conhece os nossos medos, as nossas manias.

O quanto você muitas vezes esteve sorrindo por fora, mas chorando por dentro.

Jesus sabe que muitas vezes você já se perguntou por que você nasceu assim; porque você não se sente amado pelos seus pais ou quem sabe pelos seus amigos. Jesus conhece você e sabe o quanto muitas vezes você se sentiu um lixo, algo descartável; um nada. Mas eu quero lhe contar uma breve história. Preste atenção. O título dela é: Lixo para uns... Tesouro para outros.

Um homem certa vez foi até uma garagem de uma casa onde estava havendo a venda de vários objetos. Ele observou que no fundo da garagem, coberta por um cobertor, estava uma moto. Mas não era uma moto qualquer, era uma Harley-Davidson, ele então perguntou se a moto também estava a venda. A pessoa lhe falou que poderia até vender, mas o motor dela não funcionava. Nem sai do lugar. Vale mais a pena comprar uma nova que tentar consertar essa coisa velha. Mesmo com todas essas informações ele perguntou quanto ele queria naquela sucata. Bem, creio que no ferro velho eu consiga vendê-la por uns 35 dólares. Eu lhe pago esse valor então, respondeu Bob. Posso pegá-la amanhã?

De repente, a velha Harley estava ocupando na garagem de Bob. Depois de algumas semanas de protelação, ele resolveu telefonar para a fábrica da Harley-Davidson só para saber quanto custariam as peças principais de reposição. O telefone foi transferido para o setor de peças; o funcionário lhe perguntou qual era o número de série da moto. Bob forneceu o número.

Quando o homem do setor de peças volta a sua voz parecia diferente. Estranha. Ponderada. Como se alguma coisa importante estava prestes a acontecer.

- Eu... eu vou precisar lhe telefonar de volta para você, está bem? Você poderia me fornecer seu nome completo, telefone e endereço? Por favor?

Bob não viu nenhum mal nisso, pois ele achou que iria fazer parte de alguma lista de motociclistas.

Alguns dias depois o telefone de sua casa toca. Dessa vez, contudo, não era o funcionário do setor de peças; Bob se viu falando com um dos executivos da Harley. O homem então lhe falou:

- Preste atenção, Bob – ele disse -, quero que você me faça um favor, está bem?

- Hum... bem, acho que sim.

- Bob, quero que você deixe o telefone de lado, sem desligá-lo, retire o assento de sua moto e veja se existe alguma coisa escrita embaixo dele. Você faria esse favor, Bob?

O homem falava igual um controlador de tráfego aéreo.

Bob então faz o que o homem do outra lado da linha havia pedido e retornou ao telefone.

- Sim – ele disse -, existe alguma coisa escrita ali. Está escrito: “O REI”. O que isso quer dizer?

O homem ficou mudo por alguns segundos do outro lado da linha.

Quando voltou a falar disse:

- Bob, meu patrão autorizou-me a lhe oferecer 300 mil dólares pela moto, com pagamento à vista. O que você acha? Podemos fechar negócio?

Bob ficou tão atordoado que mal conseguia falar.

-Eu... eu... preciso pensar um pouco – ele gaguejou.

No dia seguinte ele recebeu o telefonema de um famoso apresentador de televisão lhe oferecendo 500 mil dólares pela moto velha.

“O REI” era nada mais nada menos do que Elvis Presley, aquela velha moto havia pertencido a ele e estava sendo procurada a muitos anos. Aquela moto velha comprada por 35 dólares valia cerca de 700 mil dólares. Essa moto era uma relíquia, pois havia pertencido ao rei do Rock’n Roll.

O valor não tinha nada a ver com a beleza da moto, com o material usado em sua fabricação, nem em seu desempenho... Tudo estava ligado ao fato de que ela havia pertencido ao Rei do Rock.

Eu quero dizer para você que o Rei dos reis lhe tocou. Seu nome está escrito no Livro da Vida. Ele, o Rei dos reis, Jesus habita em seu coração. O seu preço é o preço que Jesus pagou na cruz do Calvário por você. Ainda que você ou outras pessoas lhe digam que você não tem valor eu lhe digo e Jesus está lhe dizendo também: você tem valor, pois o Rei Jesus lhe marcou. O Rei Jesus lhe comprou e lhe resgatou.

Veja o que a palavra de Deus nos fala em Romanos 8.30:

“E aos que predestinou, a esses também chamou; e aos que chamou, a esses também justificou; e aos que justificou, a esses também glorificou”.

Você pode se sentir um lixo, mas você tem valor, por isso não se sinta assim.

3 – Em terceiro lugar: Jesus mostrou para Simão que conhecia o seu futuro (Jo 1.42b).

“...tu serás chamado Cefas (que quer dizer Pedro)”.

Em outro encontro que Jesus teve com Pedro lhe confirmou o que  havia lhe dito:

“Disse Jesus a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens” (Lc 5.10c).

“Quem dizeis que eu sou? Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. Então, Jesus lhe afirmou: Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus. Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céus; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus” (Mt 16.15-19).

Em Jesus nós temos uma nova vida. O nosso futuro sempre será glorioso, pois Ele tem uma mudança de vida a realizar em nós todos os dias, para que o nome dEle seja glorificado em nós.

Você vai se chamar Pedro e não será mais conhecido como Simão. Você não se chamará mais Jacó, mas Israel. Não se chamará mais Abrão, mas Abraão. O nome mudado significa história também mudada. Ainda que o nosso nome continue o mesmo, mas a nossa história de vida será totalmente diferente em Cristo Jesus nosso Senhor.

Você não será mais conhecido como bandido, mas como servo do Deus altíssimo. Você não será mais conhecida como prostituta, mas como uma mulher santa e abençoada pelo Senhor. Jesus marcou o seu coração.

Aos olhos do mundo podemos parecer sem valor, mas para o nosso Deus nós valemos muito, pois o REI JESUS está em nosso coração.

O Verdadeiro Evangelho revela Jesus e traz transformação e alegria para as nossas vidas.

Que o Senhor nos abençoe e nos guarde!

Fonte: http://ministeriobbereia.blogspot.com

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Frustrados com meu deus eu


Relendo uns textos no meu arquivo, vi este que me deu uma sacudidela e me mostrou em um momento mais crítico com relação a minha caminha a novos rumos. Creio que seja muito pertinente para o momento confuso que muitos cristãos estão vivendo neste momento.



Muito além das discussões sobre a melhor tradução desta letra, vendo ela hoje numa terça-feira melancólica, os traços de humanidade que estão contidos em cada linha desta bela canção exalam um sentimento até então adormecido em mim. Sou humano, em si esta declaração não tem espanto, mas se analisada sob a ótica de quem vive com o sistema religioso vigente a torturar a alma dizendo que, vencer a si mesmo, está baseado em colocar barreiras humanas feitas muitas vezes de repressão, e que, não mostram a face doce que existe em Deus, a declaração toma ares de analise bem colocada e muito pertinente ao hino.

Mas aqui vai um aviso aos que, ao lerem as primeiras linhas digam que sou liberal, apego-me a soberania de Deus expressa em sua palavra, e não acho razão em viver a margem do que sua palavra diz. Apenas vejo nesta canção uma alma que se coloca de forma verdadeira a vontade de Deus mesmo em grandes dilemas que cercam a alma. A dúvida, o medo a frustração. A duvida do mover de Deus em nossas vidas, a incerteza de sua atuação como Deus misericordioso e compassivo, afinal aprendemos a ter medo de Deus e não ama-lo.

Ter medo de Deus é melhor, nos ajuda a nunca removermos as barreiras colocadas, nos acorrentas as nossos supostos fundamentos adquiridos de forma espontânea. Se frustar com o nosso deus concebido neste terreno fértil e mais que natural, paremos pra pensar, estamos vivendo as margens do verdadeiro relacionamento com Deus, a dúvida de um Deus misericordioso leva ao medo de ter vontade de conhece-lo melhor e assim a um relacionamento frustrante com aquilo que pensamos estar tendo de proveitoso com Deus.

Ao passar os olhos na letra percebo que há uma frustração em ver que, o que impede de ser o ideal de Deus é o que pensamos de ideal pra nós, loco não? Mas calma isso é simples de se entender e Paulo descreve isso magistralmente em Romanos 7 15-25, mais precisamente do 15 ao vesso 24 a triste constatação de nossa guerra interior, o que é interessante é que, anteriormente Paulo fala do poder de Deus  Rm 1-16,um poder que salva a todos, uma fonte de calmaria pra momentos assim.

A desolação que se vê na voz do cantor e na tradução da música se eclipsa ao ouvirmos ao vermos um Aleluia (ALELUIA traduzida do hebraico הַלְלוּיָהּ (Halləluya) onde a primeira parte da palavra Hallelu (הַלְּלוּ) significa “Louvem! Adorem!” num elogio, e a segunda parte Yah (יָהּ)  uma abreviação do nome Javé (YHWH). Portanto, ALELUIA quer dizer: “Louvem a Deus” ou “Adorem a Deus”). Mas estou mais inclinado assentir a essência da palavra como uma forma de dizer a Deus que apesar de minhas frustrações eu o amo.

Em Romanos vemos que não podemos esperar de nós mesmos a vitória contra o nosso próprio eu, lutar devemos, mas esperar vencer por si só e frustrante. Já percebo que o erro não é admitir que alguns dias são negro mesmo vendo a mão de Deus ao nosso favor, queremos barganhar com Deus o nosso final pois achamos que como um filho que erra, mesmo que se arrependa não vai mais ter aquilo que esperava,( eu me sinto assim as vezes) mas Romanos está ai pra mostrar que Deus ainda ama os pecadores.

Seja Deus em tudo.
Silver James.

Letra e Tradução 

Hallelujah

I've heard there was a secret chord
That David played and it pleased the Lord
But you don't really care for music do you?
It goes like this - the fourth, the fifth
The minor fall, the major lift
The baffled King composing Hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Your faith was strong but you needed proof
You saw her bathing on the roof
Her beauty in the moonlight overthrew you
She tied you to a kitchen chair
She broke your throne, she cut your hair
And from your lips she drew the hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Maybe I've been here before
I know this room, I've walked this floor
I used to live alone before I knew you
I've seen your flag on the Marble Arch
Love is not a victory march
It's a cold and it's a broken hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

There was a time when you let me know
What's real and going on below
But now you never show it to me, do you?
And remember when I moved in you
The holy dark was moving too
And every breath we drew was hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Maybe there's a God above
And all I ever learned from love
Was how to shoot at someone who outdrew you
And it's not a cry you can hear at night
It's not somebody who's seen the light
It's a cold and it's a broken hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Aleluia

Eu ouvi que havia um acorde secreto
Que Davi tocou e louvou ao Senhor
Mas você não se interessa mesmo por música, não é?
É assim - a quarta, a quinta
A menor cai, a maior ascende
O rei perplexo compondo aleluia

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia.

Sua fé era forte, mas você precisou de provas
Você a viu se banhando do telhado
A beleza dela sob a luz do luar te arruinou
Ela te amarrou numa cadeira da cozinha
Ela destruiu seu trono, cortou teu cabelo
E dos seus lábios ela extraiu a aleluia

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia.

Talvez eu já tenha estado aqui antes
Eu conheço este quarto, eu andei neste chão,
Eu costumava viver sozinho antes de conhecer você.
Eu vi sua bandeira no arco de mármore
O amor não é uma marcha vitoriosa
É um frio e triste aleluia

Aleluia, aleluia, o aleluia, aleluia.

Houve uma época em que você me deixou saber
O que realmente contecia lá embaixo
Mas agora você nunca me mostra isso, não é?
E lembra de quando eu me aproximei de você
A escuridão sagrada foi junto também
E cada suspiro que déssemos era aleluia

Aleluia, aleluia, aleluia, o aleluia.

Talvez lá haja um Deus acima
E tudo que eu sempre aprendi sobre o amor
Foi como atirar em alguém que te desarmou
E isso não é um choro que você pode ouvir à noite
Não é alguém que vê a luz
É um frio e triste aleluia

Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluia,
Aleluia


Dinheiro


Se trabalha, se luta, se quer, se mata... Tudo aqui na terra ao menos em uma olhadela se observa que gira em torno de dinheiro. As ações deste mundo por menor que seja segue este mecânica, este movimento que chega a ser inato no comportamento humano. Questões políticas, lá esta a força do dinheiro, relacionamentos olha ele lá ditando as regras e medindo o afeto e o grau de intimidade entre as pessoas.

Pasmo em ver que até em questões mais íntimas ele, o dinheiro é o dono dos holofotes, como por exemplo, a venda de virgindades na internet, minha visão sobre isso é que realmente a humanidade chegou num grau extremo de banalização. Num assunto tão íntimo como a virgindade o ser humano chegou a esse nível de miserabilidade mental e emocional. O fato em si é que, se descartou qualquer capacidade intelectual e física de alcançar um objetivo falível para se tomar uma atitude irracional e banal. 

Em outros textos coloquei que a ideia de fundo do filme Resident Evil de que, um vírus letal chamado de T vírus que tira todos os sentidos de pensamento e racionalidade e torna os seres infectados em bestas incontroláveis dominadas pelo instinto mais primitivo de alimentar-se é um olhar para o futuro da humanidade talvez se mostrasse um tanto apocalíptico, mas, veja se não. As pessoas deixam de raciocinar e de agir com sanidade frente ao dinheiro, o que existe muitas vezes é um instinto incontrolável de ter o dinheiro e as coisas que ele pode de forma transitória dar.

Ai... Bem nós entraríamos em uma discursão sobre as questões que afligem o ser humano moderno, mas isso fica pra outra hora.

Reality Shows onde se coloca homens e mulheres como animais de zoológico a se matarem por dinheiro, não é mais novidade em nossos dias, que alias uma ação bem engenhada pelos nossos governantes, uma reedição da política de alguns imperadores romanos que davam ao povo pão e sangue nas arenas de luta. Bem as armas são outras, a arena é outra os lutadores, mas, o que o povo quer ver ainda é o mesmo, a ascensão de um miserável que de todas as formas escusas chegou ao prêmio.

O dinheiro chegou à fé e neste campo chegou e se tornou um deus que chega a ter práticas bem diversificadas para abençoar seus seguidores, um deus sincretista, que se utiliza de várias manobras para possuir o coração dos seus. Assim nós observamos nos dias de hoje, copo de agua, mesa branca, banho de sal grosso e até reza de fogueira e aja folego pra subir montes e escalar morros kkkk....

O amor ao dinheiro realmente é a raiz de todos os males e ainda falando sobre o campo da fé, os estragos que esse sentimento trás são incalculáveis. O amor ao dinheiro, em uma fé fingida pode trazer males de magnitude de um tsunami. Uma pessoa que almeja o episcopado (pastorado) apenas de forma econômica e de acessão social pode adoecer igrejas e mutilar almas que apenas desejam seguir ao céu. Acho que, de todos os pecados este me deixa mais perplexo uma vez que ao mutilar uma fé, uma alma que deseja de forma genuína e pura sua entrada no céu, seu aconchego nos braços do pai, cura de seus males físicos e espirituais serem maltratadas apenas pelo desejo de poder e riqueza, chega a ser imoral e hediondo.

Sei que existe a vontade de vencer na vida, todos nós devemos buscar uma vida de satisfação e conforto, mas de forma serena e pura, honesta e sem dolo ao próximo. Neste ponto vem em minha mente o que Jesus falou “... Do que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder sua alma”.

Xápiç Eirêneuô

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...